+351239441674 - Chamada para a rede fixa nacional
secretario @ rainhasantaisabel.org
NOTA DE PESAR
Foi com profunda tristeza e consternação que tomámos conhecimento do falecimento do Senhor Padre António Sousa, Capelão e Irmão da Confraria da Rainha Santa Isabel.
Nascido a 29 de maio de 1937 (fez 86 anos há 2 dias), faleceu hoje dia 31 de maio de 2023.
Nos mais de 50 anos de sacerdócio deixou obra válida, quer na Cáritas Diocesana de Coimbra, quer na Paróquia de Santa Clara.
A Diocese de Coimbra, a cidade e a Confraria da Rainha Santa Isabel, perderam um Amigo verdadeiro, inspirado e inspirador, que, para além de obra relevante, deixa uma profunda saudade.
Que a Rainha Santa o receba nos seus braços e o acompanhe na chegada ao Céu.
Em nome de toda a Confraria da Rainha Santa Isabel o nosso profundo pesar.
A Mesa Administrativa
Dai-lhe, Senhor, o eterno descanso
Entre os esplendores da luz perpétua.
Que descanse em paz. Ámen
O velório será realizado na Igreja da Rainha Santa Isabel, a partir das 17h00, onde será celebrada uma missa de corpo presente às 18h.
O funeral será amanhã, com missa na Igreja da Rainha Santa Isabel, às 11h00, presidida pelo Senhor D. Virgílio Nascimento Antunes, Bispo de Coimbra.
A seguir à missa o funeral segue para Paião, Figueira da Foz, sua terra natal.

Coimbra vai retomar Casamentos da Rainha Santa Isabel

Coimbra vai retomar Casamentos da Rainha Santa IsabelCoimbra vai retomar Casamentos da Rainha Santa Isabel – Notícias de Coimbra

Coimbra vai realizar em julho os Casamentos da Rainha Santa Isabel, padroeira da cidade, retomando uma tradição descontinuada há mais de 30 anos, numa iniciativa que envolve várias entidades da região.

O evento vai decorrer em todos os anos ímpares (para não coincidir com as procissões), no domingo anterior ao Dia da Cidade e da Rainha Santa Isabel (04 de julho), numa cerimónia que junta na organização a Câmara de Coimbra, a Turismo Centro de Portugal, a Confraria da Rainha Santa Isabel, a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) e a Escola de Turismo de Portugal de Coimbra.A intenção de recuperar esta tradição foi anunciada hoje, numa conferência de imprensa no Salão Nobre da Câmara de Coimbra, onde estiveram presentes as cinco entidades que farão parte da comissão executiva do evento.O presidente da Confraria, Joaquim Nora, esclareceu que a vontade de retomar os casamentos surgiu após uma exposição feita em 2021 por aquela entidade, na qual foram exibidos dois vestidos de noiva oferecidos à Rainha Santa, tendo desafiado depois as restantes entidades agora envolvidas.

Segundo o responsável, os últimos registos destes casamentos são do tempo da Presidência da República de Ramalho Eanes (1976 a 1986), que apadrinhou o evento que, na altura, teve a boda no Jardim da Manga.

Após o anúncio feito hoje, será divulgado posteriormente o calendário e como se irá processar a candidatura aos casamentos por parte dos noivos, sendo necessário pelo menos um dos elementos do casal residir no concelho de Coimbra e estarem os dois em condições de celebrar um casamento católico.

De acordo com Joaquim Nora, haverá um limite máximo de sete casamentos, estando ainda por definir o processo de seleção, antevendo que a condição socioeconómica possa ser um critério diferenciador.

Questionado sobre o investimento financeiro que será realizado neste evento, o presidente da Confraria Rainha Santa Isabel salientou que o mesmo terá “um orçamento zero”, querendo a organização garantir donativos por parte de vários agentes económicos para assegurar hotel para a noite de núpcias, alianças, fatos de noivo e noiva ou até a boda.

No entanto, tal “depende dos agentes económicos”, aclarou, referindo que os patrocínios ou donativos ainda não estão assegurados ou garantidos.

O presidente da Câmara, José Manuel Silva, realçou que “qualquer cidade que se queira projetar para o futuro tem de começar por tratar bem das suas tradições e das suas raízes”.

Para o autarca, o retomar dos casamentos terá também a sua importância numa vertente turística e de promoção da cidade.

Também o presidente da Turismo Centro, Pedro Machado, destacou o potencial de atração turística do evento.

Convocatória – Assembleia Geral Extraordinária – 04.03.2023

Confraria da Rainha Santa Isabel

 

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

CONVOCATÓRIA

 

Nos termos dos artigos 27.º, al. b), 28.º, n.º 5 e 29.º, do Compromisso da Confraria da Rainha Santa Isabel, convoco a Assembleia Geral da Confraria para reunião extraordinária, a realizar na sua sede no dia 4 de Março de 2023, às 9h30, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

– Ponto único: eleição dos Corpos Sociais da Confraria para o quadriénio de 2023/2027

Se à hora marcada não estiver presente o número de Confrades no pleno uso dos seus direitos exigido para o efeito pelo Compromisso, a Assembleia funcionará, em segunda convocatória e nos termos do Compromisso, meia hora mais tarde, com qualquer número de membros (Compromisso, artigo 28.º, n.º 6), dando cumprimento á ordem de trabalhos estabelecida.

A definição de actos e prazos do Processo Eleitoral será afixada na sede da Confraria e publicada na página web da Confraria da Rainha Santa Isabel.

Coimbra e sede da Confraria, em 12 de Janeiro de 2023

O Presidente da Assembleia Geral,

(Prof. Doutor Henrique Vilaça Ramos)

Convocatória – Assembleia Geral Extraordinária 04.03.2023

Edital – Definição Processo Eleitoral 2023

Caderno Eleitoral 2023

Assembleia Geral Ordinária – 17.12.2022

Confraria da Rainha Santa Isabel
Coimbra

 

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

CONVOCATÓRIA

Porque se verificou que nem todos os Confrades receberam atempadamente a Convocatória anterior, nos termos dos artigos 28.º e 29.º, n.º 1, do Compromisso da Confraria da Rainha Santa Isabel, re-convoco a Assembleia Geral da Confraria para reunião ordinária, a realizar na sua sede no dia 17 de Dezembro de 2022, às 9h30, com a seguinte Ordem de Trabalhos:
1) Apreciação e votação do programa de acção para o ano de 2023;
2) Apreciação e votação da projecção orçamental para o mesmo ano;
3) Outros assuntos de interesse para a Instituição.

Se à hora marcada não estiver presente o número de Confrades no pleno uso dos seus direitos exigido para o efeito pelo Compromisso, a Assembleia funcionará, em segunda convocatória e nos termos do Compromisso, meia hora mais tarde, com qualquer número de membros (Compromisso, artigo 28.º, n.º 6), dando cumprimento á ordem de trabalhos estabelecida.

Coimbra e sede da Confraria, em 2 de Dezembro de 2022
O Presidente da Assembleia Geral,

(Prof. Doutor Henrique Vilaça Ramos)